25 de Agosto se comemora o Dia do Soldado

,

 


Nesta quarta-feira, 25 de agosto, é lembrado o Dia do Soldado. A data entrou no calendário de comemorações brasileiras em 1923. Conforme a hierarquia da carreira militar, soldado é o posto inicial, sendo seguido de cabo, sargento, subtenente, tenente, capitão, major, tenente-coronel, e por fim, coronel. No Brasil, para ingressar na carreira é necessário fazer concurso público. Mas, por que existe a comemoração? O que faz um soldado? 

O Dia do Soldado é comemorado em homenagem ao Marechal Luís Alves de Lima e Silva, mais conhecido como Duque de Caxias, nascido no dia 25 de agosto de 1803 e que se tornou o patrono do Exército Brasileiro. 

Herdeiro de uma família da aristocracia militar de Portugal, em 1841, Duque de Caxias recebeu seu primeiro título nobiliárquico, o de Barão de Caxias, que faz referência à cidade maranhense de Caxias, onde o exército imperial conseguiu uma de suas mais célebres vitórias. Ao longo do Segundo Reinado, de acordo com o site Brasil Escola, Caxias teve a sua posição de nobre elevada para conde, marquês e, por fim, duque.

Nas fronteiras do Sul do país, a partir de 1852, Caxias esteve à frente das represálias contra as investidas de Argentina e Uruguai ao Brasil. Ao lado de outros comandantes célebres, o Duque conseguiu grandes vitórias sobre as tropas do ditador paraguaio Solano Lopez entre os anos de 1866 e 1868, naquela que foi a maior guerra já vista na América do Sul, a Guerra do Paraguai.

Duque de Caxias faleceu em 7 de maio de 1880. 

Comemorações 

Nesta quarta-feira (25), o  sabre utilizado pelo Patrono do Exército Brasileiro, o Duque de Caxias, nas campanhas que o marcaram na história do Brasil será exposto na solenidade alusiva ao Dia do Soldado. Esta é a quarta vez em toda a história que a relíquia sai das dependências do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), no Rio de Janeiro, para ser exposta em uma cerimônia externa.

Adquirido pelo então Barão de Caxias em 1841, o sabre o acompanhou nas campanhas de pacificação das revoltas liberais em Minas Gerais e São Paulo; na pacificação da revolução Farroupilha; nas batalhas da Guerra do Prata; e na Guerra da Tríplice Aliança. De acordo com o Capitão Antônio Ripe, historiador militar, o sabre que será exposto no dia 25 foi o mesmo que Caxias ergueu para inflamar as tropas brasileiras na histórica Batalha de Itororó, na Guerra da Tríplice Aliança.

0 comentários:

Postar um comentário