“Quem tá preocupado comigo é quem tá na mamatinha da Prefeitura”, diz Carlos Evandro

,
Publicado às 14h19 desta quarta-feira (11) pelo Farol de noticias
O ex-prefeito de Serra Talhada, Carlos Evandro, quebrou o silêncio nesta quarta-feira (11) e comentou a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de impedimento para a disputa eleitoral de outubro próximo.
Falando ao programa Frequência Democrática, na rádio Vila Bela FM, ‘Carlão’ disse que os advogados estão agindo e, por conta disso, mantém a agenda de filiação ao Avante, no dia 20 de março. Ele aproveitou para mandar um recado para os governistas que comoraram a decisão do STJ.
“Estou altamente tranquilo. Quem resolve minha vida, primeiro é Deus e meus advogados. Eu não devo não, e quem não deve não teme. Ele [Waldemar Oliveira] deu uma aula dizendo que eu posso ser candidato sim. Estão dizendo aí no processo que não me acusa disso não. Isso aí vou deixar para meus advogados responderem. Eu sou médico. Estou atendendo o povo. Eu não vivo brincando não, brincando de fazer política como tem uns aí que ao invés de estarem prestando serviço ao município estão fazendo política 24 horas, inclusive a Márcia Conrado”, disse Evandro, arrematando:
“Eu vivo trabalhando às minhas custas, não estou preocupado não. Quero tranquilizar o pessoal que confia em mim, ao meus amigos que estamos firmes e fortes. Dia 20 vai ter o evento, continuo como pré candidato, não vou apoiar outra pessoa. Quem tá preocupado comigo é quem vive aí na mamatinha da prefeitura, que recebe sem fazer nada. Eu não estou preocupado com isso não. O povo sabe que eu trabalho. Quem ri por último ri melhor”.
MEMES
Ainda durante a entrevista, Carlos Evandro comentou, ao ser provocado, sobre um festival de memes depreciativos que circulou nas redes sociais, comemorando a decisão do tribunal.
“Quem rir por último rir melhor. Primeiro eu não tenho inimigo, tenho adversário político. Tenho é pena, porque quem faz isso é porque está com medo de perder o peitinho. E vão perder. Soltaram fogos pensando que eu não posso, mas eu posso. Não sou menino nem estou brincando de fazer política. Acha que eu ia sacrificar meu grupo se não tivesse condições?” Eles se incomodam que em toda pesquisa que é feita eu disparo. Mas eu não ligo, quanto mais batem mais eu cresço”.

0 comentários:

Postar um comentário