Alunas belmontense fazem apresentação de cordel em evento no palácio do campo das princesas em Recife

,

Ansiedade, alegria e orgulho. Estes eram os sentimentos presentes no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, na manhã desta quarta-feira (7). É que neste dia foi realizada a cerimônia de divulgação do resultado e premiação dos destaques no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (IDEPE), momento muito aguardado por professores, gestores e estudantes das Redes Municipal e Estadual.
O evento, que contou com cerca de 500 pessoas, teve início com a apresentação do cordel “Pernambuco é Estado e é Ação”, de autoria de Ana Vitória e Emilly Susane, estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Doutor Walmy Campos Bezerra, de São José do Belmonte. “Para quem é pobre e nordestino, lutar por um futuro muitas vezes até dói. Mas é na educação que o estudante se constrói, pois o estudante é aroeira e a educação é a madeira de lei que o cupim não rói”, diz a última estrofe do cordel. 
A cada escola premiada, muita festa. Os gritos de comemoração e aplausos ecoavam no Salão das Bandeiras. Foi assim com o anúncio do primeiro lugar na categoria Melhores Resultados Anos Finais do Ensino Fundamental: um empate com nota 7,2. A Escola Estadual Dário Gomes de Lima,  do município de Flores, e a Escola Estadual Tomé Francisco da Silva, de Quixaba, ambas no Sertão do Estado, venceram neste ano, mas já haviam sido destaques nos anos anteriores.
A Escola Estadual Dário Gomes de Lima, que ficou em segundo lugar em 2017, superou a média 6,5 tirada anteriormente e alcançou o primeiro. Para Ana Lúcia Xavier, gestora da unidade de ensino, o feito se deve ao comprometimento de toda a comunidade escolar por uma educação de qualidade. “Temos um relacionamento muito bom com toda equipe escolar, comunidade e familiares dos estudantes, e essa parceria é refletida nos nossos projetos e trabalhos. Todos são muito comprometidos com a educação, e isso com certeza faz toda a diferença”, contou. 
Ivan Nunes, gestor da Escola Estadual Tomé Francisco da Silva, concorda com as palavras da colega com quem dividiu o primeiro lugar. “Não vencemos por um fator isolado, é um conjunto de práticas realizadas pela escola que nos trouxe até aqui. Alguns destes fatores são a participação ativa dos pais na vida escolar dos estudantes e a valorização da equipe pedagógica, que tem um trabalho bastante eficaz”, explicou. “Há 20 anos estou como gestor da unidade, e há 12 anos a escola vem sendo premiada no IDEPE. É algo que nos traz imensa alegria e confirma que os projetos pedagógicos são eficientes e cumprem seu papel”, concluiu. 
Já na categoria Melhores Resultados do Ensino Médio, a EREM Cônego Olímpio Torres, de Tuparetama, levou o primeiro lugar com a nota 7,90. Núbia Mamede, gestora da unidade de ensino, comemorou a posição e agradeceu à comunidade escolar. “É um trabalho gradativo, que construímos ano após ano, com base no monitoramento dos resultados e metas estabelecidas. No ano anterior ocupamos a sexta colocação, agora somos a primeira e foi uma surpresa maravilhosa”, comentou. “O trabalho é diário, exige o comprometimento de toda a equipe e estudantes. Acredito que o ‘segredo’  deste primeiro lugar seja o monitoramento, planejamento de atividades e a confiança no trabalho de cada um que faz parte da comunidade escolar”, concluiu.


0 comentários:

Postar um comentário