Alckmin diz que hipótese de ser vice de Lula 'caminha', após ouvir apelo de centrais sindicais

,

 O ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin

Em reunião na manhã desta segunda-feira (29), o ex-governador Geraldo Alckmin, que está de saída do PSDB, ouviu um apelo de dirigentes de centrais sindicais para que aceite ser vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Lula (PT).

PUBLICIDADE

Estavam presentes os comandos da Força Sindical, UGT, Nova Central e CTB. Apenas os representantes da última, que é ligada ao PCdoB, não foram diretos no apelo. Alianças: PT negocia federação partidária com PSB e PCdoB.

Em resposta, Alckmin disse ter se preparado novamente para concorrer ao governo do estado, mas afirmou que "surgiu a hipótese federal". Essa hipótese exigirá trabalho, mas, segundo o ex-governador, "caminha".

"Preparei-me novamente pra ser governador do estado. Surgiu a hipótese federal. Os desafios são grandes. Essa hipótese caminha e eu considero essa reunião com as quatro principais centrais histórica.

Chamou a atenção dos presentes o fato de Alckmin ter tratado em sua fala da conjuntura internacional e dos caminhos para o Brasil sair da crise. As questões estaduais ficaram de fora.

Outro ponto foi o fato de o ex-governador ter aceitado rapidamente o encontro. O convite havia ocorrido na sexta-feira. Com saída anunciado do PSDB, Alckmin não deu pistas para qual partido migrará.

"Dentro da situação atual, seria muito importante que ele aceitasse (ser vice de Lula). Nós daremos todo o apoio", afirmou Miguel Torres, presidente da Força.

O ex-governador paulista deve se reunir com sindicatos ligados à alimentação no dia 8 e aos metalúrgicos no dia 16.

0 comentários:

Postar um comentário