Geraldo Júlio governador, Duque vice e FBC senador

,

 



Depois do virulento discurso do senador Fernando Bezerra Coelho ontem, na sessão da CPI, em tom de críticas ao presidente Bolsonaro pelo desfile militar na Esplanada, no mesmo dia da votação da PEC do voto auditável, o chamado voto impresso, o que se ouve na bancada federal em Brasília é que o atual líder do Governo no Senado está se distanciando do Planalto, podendo fazer o voo de regresso no Estado às forças que apoiam o Governo Paulo Câmara.

Também já se comenta que, na volta de FBC ao ninho do PSB, a chapa governista para 2022 já estaria fechada com Geraldo Júlio, candidato a governador, o ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, do PT, na vice, e o próprio Fernando Bezerra na disputa pela reeleição ao Senado. Esta seria a aliança PSB, MDB e PT.

Outro indício do desembarque de FBC do Governo ficou muito claro ontem com o voto do seu filho, o deputado Fernando Bezerra Coelho Filho, do DEM, contra o Governo, optando pelo  voto de repulsa ao voto impresso, quando o Governo fez um enorme esforço para aprovar a PEC.

0 comentários:

Postar um comentário