Petrolina: Comissão da Câmara emite nota sobre feminicídio

,
Por Tribuna
Um caso de feminicídio, ocorrido na noite do Sábado de Aleluia, 11, provocou a indignação de todos que combatem a violência contra a mulher em Petrolina/PE, maior cidade do sertão do São Francisco.
A vítima, Kezzia Homelly, de 32 anos, foi assassinada com 14 facadas pelo ex-companheiro, conforme relatado por moradores do bairro onde a vítima morava e repassado à Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara de Vereadores do município, presidida pela vereadora Cristina Costa, PT, e integrada pelos vereadores Maria Elena de Alencar, MDB que é relatora, e Paulo Valgueiro, PSD, secretário do Colegiado.
Em nota, a presidente da Comissão, vereadora Cristina Costa, além de repudiar mais um ato de violência de gênero na cidade, também colocou o Colegiado à disposição da família da vítima para acompanhar o desenrolar do caso. Confira:
Nota 
Nesse sábado (11), mais uma notícia nas manchetes policiais que como mulher, negra, parlamentar, presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, não gostaria de compartilhar. A morte de Kezzia Homeilly, de 32 anos, vítima de feminicídio.
O companheiro de quem, segundo os vizinhos, ela já estava separada e ele não aceitava o fim do relacionamento. Esse homem possessivo, matou Kezzia com 14 facadas, sem dar a ela, qualquer chance de defesa. Com crueldade e sem misericórdia.
Esse crime bárbaro, aconteceu na Rua 8 do bairro Jardim Amazonas, em Petrolina. O acusado foi preso no local, depois de argumentar que matou a companheira, porque passou o dia procurando por ela e não a encontrou. Essa foi a justificativa para tirar a vida de uma mulher. O sentimento de posse. O machismo sem fim.
Enquanto presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Petrolina, com os demais pares, vou acompanhar o caso, para exigir a punição justa para o assassino de Kezzia.
Cristina Costa – Vereadora e Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher. 

0 comentários:

Postar um comentário