Medicamento defendido por Bolsonaro salva médico

,
O cardiologista Felipe Santos, de 31 anos, apresentou melhora do coronavírus após se submeter ao tratamento, ainda em fase experimental, à base cloroquina. O uso do medicamento é amplamente defendido pelo presidente Jair Bolsonaro em seus discursos e nas redes sociais.
Felipe ficou internado no Hospital Sancta Maggiore, na unidade Paraíso, em São Paulo. Ele apresentou febre, dores no corpo, tosse e dificuldades para respirar.
– Conversei com um colega sobre a possibilidade de começar esse tratamento, que é novo, e pedi para fazer o teste. Comecei a fazer a hidroxicloroquina com a azitromicina como tratamento. Em dois dias, meu quadro clínico já era bem melhor. Ainda tenho sintomas, mas são leves. Acredito que foi a medicação certa, por isso eu melhorei dos sintomas – afirmou Felipe ao portal UOL.
O médico está em casa há uma semana, mas vai precisar cumprir a quarentena até o fim. Felipe Santos passará por um novo exame para saber se está realmente curado do vírus.

0 comentários:

Postar um comentário