Eriberto Medeiros é reconduzido a presidência da ALEPE

,
Eriberto Medeiros confirma liderança na Alepe 
A eleição da mesa diretora da Alepe garantiu ao presidente Eriberto Medeiros a sua recondução com 42 votos, dois a mais do que a votação obtida em agosto quando foi eleito para o mandato-tampão. Isso foi possível pela sua capacidade de articulação dentro da Casa, quando atendeu sem distinção seus colegas para resolver demandas do próprio poder.
A expressiva votação obtida por Eriberto só não foi maior do que a de Teresa Leitão, que recebeu os 47 votos possíveis, e Álvaro Porto que fechou a quarta-secretaria com 45 votos. Os demais cargos tiveram menos de 40 votos para os eleitos. O resultado de Eriberto é importante porque a recondução geralmente cria arestas e ele conquistou maioria esmagadora.
Outro grande vitorioso foi o deputado Clodoaldo Magalhães, que mesmo tendo adversário, alcançou 35 votos. Para quem estava disputando pela primeira vez um cargo na mesa diretora, Clodoaldo se mostrou uma grata surpresa na articulação política, conquistando muitos colegas na Casa. A votação lhe dá um crédito de confiança e a responsabilidade de fazer a Casa funcionar ainda mais a partir da sua chegada à Primeira-Secretaria.
Ainda tivemos duas vitórias representativas, apesar de terem obtido o número suficiente, que foi Guilherme Uchoa na segunda vice-presidência, enfrentrando dois nomes conhecidos na Casa, e Simone Santana que cresceu na reta final e conquistou uma vitória representativa, sobretudo pelo simbolismo de ser a primeira mulher a ocupar a primeira vice-presidência.
É importante salientar que o Palácio teve uma postura exemplar no processo, sabendo o momento certo e a forma correta de agir para a Casa chegar a um entendimento que atendesse ao seu desejo. Mérito para a articulação política palaciana, que inicia o segundo mandato mais forte do que em 2015.

0 comentários:

Postar um comentário